O que é o pecado?

Muitas pessoas pensam que o pecado é algo relacionado com a violação dos direitos humanos, infringir valores morais, transgredir o bom censo comum, ou algo do gênero. Mas para aqueles que buscam o entendimento através da Palavra do Senhor, o pecado é qualquer desvio da vontade de Deus.
Deus é Justiça, então é correto afirmar que a injustiça é pecado, pois não segue os parâmetros do Senhor.
"Toda injustiça é pecado" (1 João 5:17).

O pecado pode ser uma atitude que Deus desaprova, pois Jesus nos deixou um exemplo a ser seguido e qualquer ato que fuja a esse exemplo não condiz com os parâmetros de Deus.
“Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (1Pedro 1:16)

A vontade de Deus deve ser Lei para seus servos. Então quando não seguimos aquilo que Deus nos ordenou isso também configura um pecado. 
"Toda aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei" (1 João 3:4). 

O pecado também está relacionado com aquilo que nós deveríamos fazer, mas nos omitimos. A omissão, em momentos que Deus nos cobra uma ação, também é pecado.
"Portanto, aquele que sabe que DEVE fazer o bem e não o faz nisso está pecando" (Tiago 4:17).

Davi entendeu perfeitamente o verdadeiro significado do pecado. Depois de pecar, ele escreveu: 
"Pequei contra ti, contra ti somente, eu fiz o que é mal perante os Teus Olhos"(Salmo 51:4). 

Davi cometeu adultério, mandou Urias para ser morto em batalha. Esses foram seus pecados, mas mesmo assim Deus disse que Davi era um homem segundo o coração de Deus. O que faz o Senhor se referir a Davi dessa maneira é o arrependimento que ele sentiu e demonstrou ao reconhecer seu pecado.

Vamos considerar que o pecado é uma “capacidade natural” de todo ser humano. Deus diz que “todos pecaram” (Romanos 3:23)

Então vamos estabelecer a diferença entre: 
                               1. Um pecador e 
                               2. Uma pessoa que cometeu pecado 

Tomemos como exemplo a capacidade que algumas pessoas tem de DIGITAR. Tais pessoas têm essa habilidade tão desenvolvida que conseguem digitar sem ao menos olhar para o teclado. Se uma pessoa que tem essa CAPACIDADE escolher TRABALHAR com essa atividade, ela se torna um DIGITADOR. 
O 'trabalhar' quer dizer tornar essa atividade parte do seu dia-a-dia. Algo que é rotineiro, que faz parte do seu cotidiano. Um digitador exerce a sua capacidade de digitar todos os dias. E aquele que trabalha, recebe um salário.
Consideremos também outro caso. Pode ser que uma pessoa possua a capacidade de digitar, mas opte por não fazer dessa atividade uma rotina. Essa pessoa pode até utilizar sua capacidade de digitar algumas vezes, mas isso não faz parte do seu dia-a-dia, do seu cotidiano. 

Da mesma forma funciona com o pecado... Todos temos a “capacidade” de pecar, e para aqueles que fazem do pecado algo rotineiro, então esse se torna um PECADOR. E o pecado tem um salário, "Porque o salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23). 

Deus diz que todos somos pecadores, e precisamos da Sua graça e do Seu perdão. Errar é humano e Deus reconhece isso. E é por esse motivo que Ele nos pede a santificação, a busca pelo melhoramento pessoal, pois se não nos esforçarmos para não cometermos pecados então não merecemos o perdão divino. 

E você, tem exercido o pecado como uma atividade diária em sua vida?
Ou você se esforça para que o pecado não faça parte do seu cotidiano? 

Para cada uma das questões há uma consequência. Você escolheu receber o salário do pecado (a morte) ou você escolhe receber a vida eterna que Jesus quer te dar?

Um comentário:

  1. Ao passar pela net encontrei o seu blog, estive a ler algumas coisas e posso dizer que é um blog fantástico,
    com um bom conteúdo, dou-lhe os meus parabéns.
    Se desejar faça uma vista ao Peregrino e servo e deixe o seu comentário.
    Sou António Batalha, do Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir

Contador de Visitas Mensal